Telefone: (11) 3032 - 6742      contato@genoads.com.br      Rua Álvaro Anes, 46, Pinheiros, São Paulo - SP
>
>
>

Reformulação de malha logística

Preocupada com a disparidade de desempenho das suas lojas, a empresa procurou a Genoa para fazer um estudo da malha que atendia seu canal de vendas por atacado.

O problema

A empresa utilizava a infraestrutura de algumas lojas para atender dois canais de venda: Varejo, voltado à Pessoa Física, com vendas de baixo volume realizadas na própria loja; e outro para Pessoa Jurídica, com vendas verticalizadas, normalmente feitas por telefone. Contudo, o faturamento do canal Atacado apresentava divergências significativas entre as lojas, mesmo com custos operacionais similares. Além disso, apenas algumas lojas contavam com o serviço de entrega ao cliente do Atacado e havia competição por estoque entre os canais.

Nos nossos estudos preliminares, identificamos que a performance das lojas estava atrelada ao oferecimento da entrega e que havia ociosidade da frota disponível. Propusemos então uma reformulação da malha logística, com estabelecimento de estoque dedicado ao canal e frota em pool.

Detalhes

Área
Supply Chain
Setor
Varejo e Atacado
Método
Analytics e Otimização
Local
Brasil

Metodologia e atuação

A Genoa iniciou o diagnóstico investigando a disparidade entre lojas, aplicando testes de correlação das vendas com serviço de entrega, número de clientes e portfólio de produtos. Identificou-se nessa etapa a real diferença entre lojas com entrega, que faturavam mais que as que não realizavam o serviço.

Também foi feito o mapeamento da malha logística (figura ao lado) incluindo custos, demanda, localização dos clientes e capacidade física das lojas e da frota. A partir dos dados mapeados, foi desenvolvido um modelo de otimização computacional (ILP) da malha, que nos permitiu determinar a quantidade ideal e a localização dos hubs para abastecimento do canal.

Solução

A Genoa sugeriu ao cliente um modelo de entregas centralizado, de forma que independentemente da origem do pedido, a entrega sairia de um hub logístico pré-determinado, minimizando custos de transporte e de estoque.

O modelo proposto diminui rupturas e excessos no canal, graças à centralização dos estoques (i. e. demanda agregada) e à separação entre o estoque do Atacado e do Varejo, que nesse caso melhorava a acurácia dos modelos de previsão. Além disso, a solução permite incluir 19 lojas na abrangência do serviço de entrega, com aumento potencial de 20% da receita do canal. Isto tudo sem a necessidade de grandes investimentos: manteve-se a frota, apenas aproveitando sua capacidade ociosa; e os hubs propostos utilizam espaço físico disponível nas lojas, sem necessidade de aluguel de novas instalações no curto prazo.

 
Precisa de mais informações?