Telefone: (11) 3032 - 6742      contato@genoads.com.br      Rua Álvaro Anes, 46, Pinheiros, São Paulo - SP
>
>
>

Análise de capacidade para transporte hidroviário de contêineres

O rio Madeira, um dos principais rios da Região Amazônica, banha os estados do Amazonas e Rondônia. Sua bacia, que se estende pelo Brasil (42%), Bolívia (51%) e Peru (7%), cobre uma área de 1.324.727 km². Graças à sua posição estratégica, a hidrovia Madeira-Amazonas é de alta relevância para o comércio exterior brasileiro, assim como para o desenvolvimento regional. A via, que opera a jusante e montante, vem se consolidando como alternativa fundamental ao escoamento de soja, conectando o Centro-Oeste e a própria região amazônica aos mercados externos.

O estudo realizado pela Genoa avaliou a viabilidade técnica e operacional da hidrovia Madeira-Amazonas para o transporte de contêineres refrigerados, com demanda de 30 TEUs por semana. O percurso estudado poderia ser transposto por uma combinação entre os modais rodo e hidroviários ou por rodovia, até um porto de onde a carga seguiria por transporte marítimo.

Detalhes

Área
Transportes, Infraestrutura
Método
Simulação
Local
Brasil

Foram incluídos no projeto:

  • caracterização Física do Traçado da Hidrovia;

  • alternativas hidroviárias de transporte de cargas na região;

  • avaliação dos tempos de Navegação e os impactos econômicos destes na hidrovia Madeira Amazonas;

  • definição de embarcação-Tipo;

  • definição do arranjo de contêineres.

Revelou-se, por fim, que a alternativa rodo-hidroviária-marítima reduziria em aproximadamente 3 mil km do trajeto percorrido pelas mercadorias, quando comparada à alternativa rodoviária-marítima. Além da economia no frete, a alternativa selecionada apresenta benefícios econômicos, ambientais e sociais, graças à diminuição do tráfego de caminhões, como: redução de emissões de CO2 e do risco de acidentes de trânsito,

 
Precisa de mais informações?