Please reload

Posts recentes

Política e tecnologia na cadeia de suprimentos

19/10/2015

A logística está no núcleo de qualquer empresa, seja grande, média ou pequena. Um negócio não será bem sucedido por muito tempo se sua cadeia de suprimentos não funciona bem.

 

Isso não é lá uma grande novidade, certo? Cadeias de suprimento eficientes são fundamentais à competitividade. Quanto mais eficiente nossa cadeia de suprimentos, mais nossas mercadorias serão capazes de ser enviadas pelo mundo, para competir com outras cadeias. O ponto é que estas mesmas cadeias de suprimentos e seus funcionamentos dependem de forças externas, como: infraestrutura de transporte e apoio público, bem como das novas tecnologias.

 

E foi sobre isso que Chris Caplice, diretor executivo do CTL (Center for Transportation and Logistics) no MIT (Massachusetts Institute of Technology), e Matthew Rose, executivo da BNSF Railway Co. falaram ao Jornal Wall Street há duas semanas.

 

 Chris Caplice – Foto: IAN WAGREICH/DOWJONES

 

Segundo Caplice, a demografia tem mudado em um aspecto interessante e complicado: o número de pessoas que vivem em cidades. As cidades não estão preparadas para fornecer suporte e trazer todos os insumos que as pessoas precisam, diariamente. Isso é um grande gargalo, um ponto de estrangulamento ao desenvolvimento. E a solução não está apenas em 'despejar' dinheiro nisso. Segundo Chris, pouco ajudará investir em projetos já batidos, é necessário se identificar onde faz sentido cada investimento.

 

Para o professor, muitas pessoas nos departamentos de transportes, nos conselhos de pesquisa e todas as organizações, os profissionais, enxergam o mesmo desafio. Eles simplesmente não têm o poder político para melhorar as coisas.

 

Na mesma entrevista, discutiu-se ainda sobre novas tecnologias que podem impactar a logística, principalmente nas cidades e entregas urbanas, como: Impressoras 3D, carros autônomos e drones. Estes três tópicos parecem recorrentes em diversas discussões sobre o assunto, muito embora, em pesquisa realizada em setembro/2015 com 1018 profissionais e acadêmicos da cadeia de suprimentos, tais tecnologias não tenham sido classificadas como as mais relevantes e promissoras para o segmento. Para a maioria destes profissionais, análises de BIG DATA ainda estão cotadas como as tecnologias mais disruptivas e importantes para a cadeia de suprimentos, seguidas de perto por cadeias de suprimentos digitais e a internet das coisas.

 

 Fonte: SCM World global survey – setembro/2015

 

Enfim, é sempre interessante estar a par dos pontos de vista dos profissionais e acadêmicos mais renomados no assunto. Tive o prazer de ter tido aulas com o professor Caplice durante minha passagem pelo MIT e pude testemunhar seu abrangente conhecimento técnico e, também, sua destacada percepção política. Percepção que fica bastante clara durante a entrevista.

 

E, apesar de sabermos que os desafios das cadeias de suprimentos dos EUA são 'ligeiramente' diferentes dos enfrentados aqui no Brasil, a principal mensagem do professor é bastante clara e válida para todos: “The solution is not just throwing money at it”.

 

Entrevista completa: clique aqui

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Arquivo
Categorias
Please reload

 
Telefone: (11) 3032 - 6742      contato@genoads.com.br      Rua Álvaro Anes, 46, Pinheiros, São Paulo - SP